COLOMBO ARDENDO !! ROUBO DA 48ª FESTA DA UVA E DO VINHO SERÁ INVESTIGADO POR UMA CPI

Na sessão da Câmara de vereadores de Colombo, desta terça-feira(11/03)...

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Paraná recebe 1,8 milhão de doses da vacina contra a gripe com atraso de 15 dias


O Paraná recebeu do Ministério da Saúde nesta quarta-feira (16) cerca de 1,8 milhão de doses da vacina contra a gripe para a campanha de vacinação que começa em 22 de abril. O Ministério da Saúde atrasou a entrega das doses aos estados em 15 dias. A secretaria estadual da Saúde já organizou a estratégia de distribuição das vacinas, mas, em virtude do atraso na entrega e do feriado prolongado, é possível que alguns municípios ainda não tenham recebido as doses na próxima terça-feira, no dia do início da campanha. 

“Lamentamos que o Ministério da Saúde só tenha nos enviado as vacinas nesta semana, o que prejudicou a estratégia de distribuição. Sabemos que a vacina é muita aguardada e é possível que algumas pessoas que forem procurá-la no primeiro dia se frustrem”, afirma o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz. 

Ele explica que no sábado (26), dia “D” de vacinação, todas as unidades já estarão abastecidas para atender a população. “Neste dia esperamos um movimento maior porque é fim de semana e as unidades de saúde estarão abertas o dia todo”. A campanha segue até 9 de maio.

Somente cinco Regionais de Saúde já receberam as doses: Metropolitana de Curitiba, Foz do Iguaçu, Umuarama, Cianorte e Toledo, que juntas abrangem 88 municípios. Os demais já foram avisados desta mudança na logística e orientados a buscarem as doses nas regionais para agilizar o processo de distribuição. 

“Orientamos os cidadãos que têm direito à vacina para que se informem se as unidades de saúde de seu município já dispõem das doses antes de irem se vacinar para que não percam tempo”, explica o coordenador do Programa Estadual de Imunização, João Luis Crivellaro. 

QUEM DEVE TOMAR A VACINA – Podem tomar a vacina contra a gripe nas unidades de saúde crianças entre seis meses e quatro anos, gestantes, puérperas (mulheres em pós-parto até 45 dias), indígenas, idosos, doentes crônicos, trabalhadores da área da saúde e a população privada de liberdade. A expectativa é que 2,9 milhões de paranaenses recebam a vacina durante a campanha. As doses estarão disponíveis em mais de 2,5 mil postos e unidades básicas de saúde do Paraná. 

A vacina, que estará disponível na rede pública, protege contra os vírus mais circulantes no país (Influenzas A H1N1 e H3N2 e Influenza B). Por isso, todas as pessoas que se vacinaram em 2013 devem receber a dose novamente. A vacina é segura e só é contraindicada para pessoas que já apresentaram reações adversas em campanhas anteriores ou que tenham alergia a ovo.

ATENDIMENTO – A melhor forma de se proteger da gripe é praticar hábitos saudáveis, como manter os ambientes arejados e higienizar as mãos, sempre que possível. 

Além disso, as pessoas com suspeita de gripe devem procurar atendimento médico o mais rápido possível, preferencialmente nas primeiras 48 horas após o início dos sintomas. “Não se automedique. Procure atendimento médico e só utilize o medicamento indicado. O antiviral oseltamivir (tamiflu), por exemplo, está disponível gratuitamente nas unidades de saúde e pode ser retirado a partir da receita médica”, explica Sezifredo Paz. 

A Secretaria da Saúde fez a distribuição de 16 mil tratamentos de oseltamivir para unidades de saúde e hospitais de referência. Outros 5 mil tratamentos estão em estoque no Cemepar. 
(Fonte: Aência de Notícis do Paraná/0

Consumidor que exigir cupom fiscal concorre a prêmios de até R$ 100 mil

O secretário estadual da Fazenda, Luiz Eduardo Sebastiani, na presença dos secretários, da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, da Comunicação Social, Marcelo Cattani, de técnicos da Secretaria e demais autoridades, anuncia a campanha de cidadania fiscal do Estado do Paraná denominada Nota Fiscal Paranaense, para incentivar a exigência da nota fiscal na compra de bens e serviços no mercado varejista. Na foto, o secretário Sebastiani e a secretária Fernanda Richa.Curitiba, 16/04/2014.Foto: Julio Céasr da Costa Souza/SEFA

A Secretaria de Estado da Fazenda lançou nesta quarta-feira (16/04) a Nota Fiscal Paranaense, uma campanha para mobilizar a população a exigir a emissão de nota fiscal ou cupom ao comprar bens e contratar serviços. 

Os consumidores concorrerão a dois prêmios semanais de R$ 10 mil, dois prêmios mensais de R$ 30 mil e dois prêmios trimestrais de R$ 100 mil. O primeiro sorteio será em 7 de maio e o resultado sai dos números da Loteria Federal. A primeira etapa da campanha vai até 31 de dezembro. 

Para concorrer é preciso enviar uma mensagem de texto (SMS) a partir de um telefone celular para o número 8484 e informar os dados da nota ou do cupom fiscal. Cada mensagem dá direito a um número para concorrer aos sorteios dos prêmios durante 90 dias. 

O secretário da Fazenda, Luiz Eduardo Sebastiani, disse que a campanha é um estímulo para que o consumidor exerça sua cidadania fiscal. Ele avalia que a exigência do cupom fiscal implica que a pessoa quer que o imposto que está sendo pago seja devidamente repassado aos cofres públicos, para que seja revertido em serviços públicos de qualidade. 

“Esperamos que, por meio da campanha, em breve não seja mais necessário que consumidor precise exigir o comprovante fiscal de suas compras, que passará a ser emitido naturalmente”, afirmou o secretário, ressaltando a parceria com a Secretaria da Comunicação Social para a realização da iniciativa. 

CONCORRÊNCIA - Outro aspecto importante da Nota Fiscal Paranaense, de acordo com o secretário, é que o consumidor é estimulado a fazer suas compras em estabelecimentos formais, que, muitas vezes, sofrem concorrência desleal por parte daqueles que não emitem documento fiscal de venda e assim exercem preços diferenciados. 

A coordenadora estadual da campanha, Maria de Fátima Zanardini, acrescentou que a iniciativa do Governo do Estado estimula o consumidor a pedir o documento fiscal e, ao mesmo tempo, “fomenta a prática da cidadania fiscal, protege as receitas do Estado e reprime a sonegação de impostos”. 

Maria de Fátima ressaltou ainda o trabalho da Secretaria da Comunicação Social em elaborar os materiais da campanha. 

BENEFÍCIOS - A secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, que também participou do evento de lançamento da campanha, destacou que já está programada uma segunda fase da campanha. Nesta etapa, o consumidor premiado poderá indicar uma entidade social sem fins lucrativos ou escola estadual para receber um prêmio de igual valor. “Isso permitirá ampliar o trabalho em benefício das famílias que mais precisam de nossa ajuda”, disse. 

O deputado estadual Artagão Junior elogiou a iniciativa, destacando que ainda em 2011 a Assembleia Legislativa aprovou mensagem de sua autoria para a instituição de um programa para estimular a população a exigir a emissão da nota fiscal. 

O superintendente Regional da Receita Federal, Luiz Bernardi, enfatizou que a medida contribui também para o aumento da arrecadação de tributos, com reflexos para o Estado, municípios e a União. “O aumento da arrecadação amplia as condições para que o Estado cumpra a missão de promover o desenvolvimento da população”, disse. 

TODOS GANHAM – O diretor da Coordenação da Receita Estadual, Helio Obara, disse que a Nota Fiscal Paranaense embute uma relação de ganha-ganha entre o Estado, os contribuintes e os consumidores. Ele citou que o Estado amplia a fiscalização sobre a sonegação fiscal, porque possibilita o cruzamento dos dados informados pelo consumidor com os do contribuinte. “Como consequência, irá gerar mais recursos para serem aplicados em serviços públicos”. 

Obara destacou ainda que, ao reduzir a concorrência desleal, pois a sonegação deixa de ser diferencial competitivo, e ao incentivar as vendas pelo comércio formal, a campanha “fortalece a imagem do contribuinte do ICMS como uma empresa socialmente responsável”. 

Para o consumidor, segundo Obara, além de dar mais segurança nas compras em estabelecimentos regularizados e possibilitar a participação nos sorteios dos prêmios, a campanha é um estímulo para participar da “construção de um Estado comprometido com a prestação de serviços públicos de qualidade”. 

COMO FUNCIONA ¬– Maria de Fátima Zanardini, esclareceu que, para participar da campanha, o consumidor tem de cadastrar informações do cupom fiscal de compra, de qualquer valor, através de mensagem de texto (SMS), via celular, no nº 8484. Terão de constar data da emissão do cupom, a Inscrição Estadual, o número da máquina emissora e o da ordem da operação. 

Em seguida, a pessoa receberá mensagem de resposta informando o número do bilhete para participar do sorteio. Para resgatar o prêmio, o consumidor terá de apresentar cupom original e sem rasuras, para aferição fiscal. 

O sorteio estará atrelado ao resultado da extração da Loteria Federal, que acontece às quartas-feiras. O bilhete ganhador será divulgado no portal da Nota Fiscal Paranaense (www.nota.pr.gov.br) e em outros canais de divulgação do Governo do Paraná, além da mídia. 

A Nota Fiscal Paranaense terá dois prêmios semanais (R$ 10 mil cada), dois prêmios mensais (R$ 30 mil cada) e outros dois prêmios trimestrais (R$ 100 mil cada). Os primeiros sorteios semanais correrão no dia 5 de maio. 
(Fonte: Agência de Notícias do Paraná)


RAPIDINHAS DO BLOG - 17 DE ABRIL


O GALO VAI CANTAR EM BRASILIAO apresentador Paulo Roberto Galo, teria dito a amigos mais próximos que a pedido de Ratinho Jr. será candidato a deputado federal. Portanto, é de se julgar totalmente procedente a presente informação, principalmente porque o patrão é candidato a deputado estadual.


Vargas doou R$ 258,4 mil aos sete deputados do PT

Explicados agora, com detalhes, o silêncio e o drible à imprensa dos sete deputados da bancada do PT na Assembleia Legislativa sobre as denúncias que sangram André Vargas, também do PT, na Câmara dos Deputados. Na campanha eleitoral de 2010, Vargas teriam doado R$ 258,4 mil aos sete deputados estaduais eleitos pelo PT.  
Elton Welter (R$ 94.455,57), Enio Verri (R$ 74.386,01), Toninho Wandscheer (R$ 42.983,24), Professor Lemos (R$ 23.120,44), Tadeu Veneri (R$ 20.834,67), Luciana Rafagnin (R$ 2.390,84) e Péricles de Mello (R$ 231,34).










BEM ME QUER... MAL ME QUER ..
O vereador Oliveira da Ambulância ( PTB) esteve ontem(16) na Assembléia Legislativa do Paraná visitando alguns gabinetes de deputados. O vereador busca apoio para a sua candidatura a deputado Federal.



.

CCJ aprova crédito de  R$ 900 mi para Saúde

Mesmo com o voto contrário de Tadeu Veneri (PT), a Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa aprovou hoje o projeto de lei que autoriza abertura de créditos até R$ 900 milhões ao orçamento do Fundo Estadual de Saúde. Veneri já tinha obstruído a votação do projeto na sessão de terça-feira (15) ao pedir vistado projeto, mas hoje ele foi vencido pelos outros 12 integrantes da comissão. O projeto segue agora às comissões de Finanças e de Saúde e depois será votado no plenário pelos deputados, o que deve ocorrer até a próxima quarta-feira, 23.



Senado acaba com doação de empresas em campanhas

O Senado aprovou nesta quarta-feira (16) projeto que veda a doação de empresas ou pessoas jurídicas para campanhas eleitorais, que atualmente são os maiores doadores de políticos e partidos. A CCJ já havia aprovado a proposta em primeiro turno e hoje confirmou a aprovação em turno suplementar. Como o projeto é terminativo, segue diretamente para votação na Câmara dos Deputados. Informações da Folha de S. Paulo.
A decisão do Senado ocorre em meio ao julgamento de ação, no STF que veda candidatos e partidos a receberem doações de empresas. Pela proposta, pessoas jurídicas de qualquer natureza ou finalidade ficam proibidas de doar para candidatos ou partidos. O STF interrompeu a análise da ação no dia 2 de abril, mas a maioria dos ministros da corte (seis no total) já votou pelo fim das doações feitas por pessoas jurídicas para campanhas eleitorais.


Solução higiênica
Como em declarações à "Veja" o deputado André Vargas atingiu candidatos ao governo do Paraná e São Paulo e especificamente disparou contra o ministro Paulo Bernardo e a ex-ministra Gleisi Hoffmann, inclusive abordando questões como os contratos da "Heads", agência paranaense, ficou nítido que tinha munição retaliatória. Isso o isolou ainda mais no PT e a sua renúncia era, sobretudo, uma solução higiênica pelo potencial desagregador que portava...
(Luiz Geraldo Mazza, Folha de Londrina)



Quem será o misterioso PB?


A matéria de capa da Veja desta semana informa, entre outras coisas cabeludas, que a lista de pagamentos de propinas em poder do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa – um dos presos pela Operação Lava-Jato – inclui um misterioso PB (está na página 70), que recebeu de R$ 1 milhão.

Quem será o tal PB? Quem será? Por coincidência – e está na mesma edição da Veja (página 72) – um tal PB é apontado pelo “companheiro” André Vargas como destinatário de comissão (qual o valor? ele não cita) por ter “intermediado contratos (da Petrobras!) com o grupo Schahin”.

E, ainda segundo Vargas, a agência Heads, de Curitiba – nanica até há pouco tempo, agora detentora da milionária conta da Petrobras – “é esquema deles”. O “deles”, além de Paulo Bernardo, inclui sua companheira Gleisi Hoffmann. Intrigante este mistério! Estaria o André Vargas chutando o Pau da Barraca?
( José Pedriali)


Chororô e mea-culpa

Suplente de deputado federal, o peemedebista Marcelo Almeida vai assumir em definitivo uma cadeira em Brasília com a esperada renúncia do petista André Vargas?? E talvez por isso ele tem sido uma espécie de ombro para Vargas chorar as mágoas. Desde que caiu em desgraça por seu envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, o parlamentar tem ligado com frequência para Almeida para se lamentar e a conversa é entremeada com crises de choro e mea-culpa.

Marcelo Almeida diz não ter pressa em ocupar a cadeira de Vargas em respeito à situação do amigo. Ontem à tarde, ele foi visto saindo de uma sessão de Noé em um dos shoppings de Curitiba.
(Reinaldo Bessa, Gazeta do Povo)






















Oposição vai ao STF para impedir que renúncia pare processo contra Vargas

Os partidos que entraram com a representação contra o deputado André Vargas (PT-PR), PSDB, DEM e PPS, devem impetrar um mandado de segurança no STF para garantir que, caso o petista renuncie ao mandato, isso não suste o processo de cassação contra ele no Conselho de Ética da Câmara. As informações são da Folha de S. Paulo.

Depois de recuar da decisão de renunciar, Vargas voltou a cogitar a hipótese diante da possibilidade de a Mesa da Câmara adotar o entendimento de que a renúncia sustaria o processo. Para garantir que seja aplicada a lei segundo a qual o ato de renúncia não exime o parlamentar da perda dos direitos políticos, os partidos articulam novamente recorrer ao Judiciário –o STF já foi acionado recentemente para tentar assegurar uma CPI restrita à Petrobras.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

PROGRAMA MESA REDONDA - DE 15 DE ABRIL

Programa MESA REDONDA DOS BLOG´S, apresentado ontem a noite (15 de Abril) às 21:00.
Convidado Macedo Eventos.

Requião registra pré-candidatura ao governo do Paraná

O senador Roberto Requião (PMDB) registrou nesta segunda-feira (14), junto ao diretório estadual do PMDB, pré-candidatura ao governo do Paraná. A informação foi divulgada pelo próprio político, em sua página oficial na internet, na qual ele publicou o documento do registo. Esse é o primeiro passo para uma possível candidatura de Requião nas eleições deste ano. O pedido passará por votação interna do partido.


A seguir, leia a íntegra carta de Pessuti ao blog do Esmael de Moraes.
Caro Esmael:
Para recarregar a bateria, a Regina e eu estamos no Santuário de Nossa Senhora de Lourdes aqui na França. Em seguida vamos até o Vaticano, comemorando a Semana Santa. Antes do final do mês estaremos de volta ao Paraná para completar o roteiro de visitas às bases peemedebistas.
Estamos avaliando os contatos feitos em mais de 300 municípios e já concluímos que o nosso partido continua o maior do Estado e com condições de vitória na próxima eleição majoritária. Evidências matemáticas como o fato de que apenas dois dos últimos oito governos do Paraná não foram do PMDB, reforçam a nossa crença partidária.
Também estamos convictos de que o partido caminha para uma prévia para definir a candidatura própria ao Palácio Iguaçu. Nenhum peemedebista consciente vai trabalhar contra o partido. Com certeza a diminuição da importância da sigla não está na pauta do PMDB. A folha de serviços prestados ao Estado credenciou a sigla como um patrimônio institucional.

Abraços
Orlando Pessuti
Senador Requião com em  5 de abril, em Quatro Barras.
IMG_7942IMG_7944IMG_7947IMG_7948IMG_7950IMG_7952IMG_7953IMG_7954IMG_7956IMG_7961IMG_7964IMG_7969IMG_7973IMG_7976IMG_7980IMG_7984IMG_7987IMG_7990IMG_7993IMG_7997IMG_7999IMG_8004IMG_8006IMG_8009IMG_8011IMG_8014IMG_8019IMG_8023IMG_8027IMG_8030IMG_8031IMG_8034IMG_8042IMG_8049IMG_8054IMG_8065IMG_8079IMG_8081IMG_8084IMG_8089IMG_8094IMG_8098IMG_8106IMG_8115IMG_8119IMG_8123