terça-feira, 16 de setembro de 2014

Ex-prefeito de Colombo abandona campanha de Requião ?? RAPIDINHAS DA NOITE

DE CORPO E ALMA 

O candidato Roberto Requião, teve mais uma baixa em sua campanha, desta vez foi o ex-prefeito de Colombo J. Camargo que aderiu de corpo e alma a  campanha de Beto Richa. Mesmo estando na coligação do PSDB, o ex-prefeito preferia os pelegos de Requião, do que apoiar o candidato da prefeita Beti Pavin(PSDB) que o derrotou na última eleição.  A rebeldia do moço, começou na página do Facebook, onde existe  uma " sabotagem" no vídeo  da propaganda oficial divulgada na tv, o número 45  é escondido e a foto do candidato Beto Richa é apagada, essa atitude rendeu um bom puxão de orelhas.

QUEM TEM..... TEM MEDO 
Após essa " mijada" que levou de Ratinho e assustado com sucessivas quedas de Requião nas pesquisas, até  material de campanha do ex-prefeito ao  lado de Beto Richa, poderão ser vistos pelo eleitor nas próximas horas.....



ROENDO A CORDA 
O vereador Clodoaldo Camargo, surpreendeu a todos na sessão da Câmara Municipal de Colombo, ao " roer a coda" e solicitar ao vereador Gil Gera(PSDB)um bottom doe campanha do governador Beto Richa. Questionado por seus pares da oposição ele teria dito " o J, pediu eu obedeço" rsrsrs

BALÃO MÁGICO
Na semana passada anunciamos que " Balão ", ex-secretário de obras de Colombo, estava assumindo a coordenação do PMDB a convite de Wilson Vieira., com essa mudança de atitude do ex-prefeito , fica a expectativa de qual será a atitude mágica de Balão,

Prefeitura doa áreas para implantação de um Corpo de Bombeiros e uma Delegacia Cidadã


A Prefeitura Municipal de Colombo na pessoa da prefeita Beti Pavin assinou no dia 11, a escritura de doação para o Governo do Estado, de dois terrenos na cidade. Um é para a instalação do Segundo Aquartelamento do Corpo de Bombeiros e outro para a construção de uma Delegacia Cidadã. As duas iniciativas somam investimentos de R$ 1.950.000 milhão.

Para a construção do Segundo Aquartelamento do Corpo de Bombeiros, a área repassada foi de 3.600 mil m², na região do bairro São Dimas, na Planta Industrial Guaraituba I. Já para a implantação da Delegacia Cidadã, a área doada foi de 3 mil m², no Parque Residencial Santa Terezinha II. “São dois importantes momentos, nos quais a nossa população é prioridade”, disse a prefeita no ato da assinatura da escritura de doação.

A previsão do início destas duas obras é para o começo de 2015, até que se cumpram os trâmites de elaboração dos projetos e de concorrência pública para a realização do processo licitatório. “Com estes dois novos serviços vamos oferecer mais segurança às vítimas de violência através da Delegacia e a diminuição do tempo resposta no atendimento às ocorrências por parte dos Bombeiros”, destacou Beti Pavin.

Corpo de Bombeiros

O município de Colombo conta atualmente com um Quartel do Corpo de Bombeiros, localizado no bairro São Gabriel, o qual atende toda cidade com uma equipe formada por 45 profissionais entre Bombeiros Militares e agentes de Defesa Civil. No local, além do atendimento de urgência e emergência são realizados trabalhos de vistoria, atendimento ao público e administrativo.

“Com este novo aquartelamento vamos reduzir o tempo de atendimento por conta dos deslocamentos, onde estaremos mais próximos dos locais que geram maior número de ocorrências no município. E o espaço físico dos dois quartéis será melhor dividido e aproveitado, além do aumento do efetivo para atender os dois locais”, informou o Subcomandante do Corpo de Bombeiros, Tenente Nikolas representando o Comandante Nascimento.

Desta forma, o quartel do São Gabriel ficará com atendimento operacional, caminhão e ambulância para emergência. Já o quartel do São Dimas passará a ter também ambulância para emergência, serviços administrativos, vistorias e atendimento ao público.

Delegacia Cidadã

A Delegacia Cidadã é um novo modelo de atendimento em delegacias no Paraná, com espaços reservados para separar vítimas de agressores e possibilidade de auxílio de assistentes sociais e psicólogos, quando necessário. Com ambientes diferenciados para o primeiro atendimento ao cidadão e áreas específicas para confecção dos boletins de ocorrência, as Delegacias Cidadãs são planejadas para preservar a identidade das pessoas que precisarem recorrer ao local.

A proposta das Delegacias Cidadãs abrange o desenvolvimento de três tipos de padrões de construção, a serem utilizados conforme o porte do município ou densidade populacional. O objetivo é que as construções se tornem referência em atendimento de qualidade, transformando a imagem das delegacias de polícia.

Para o município de Colombo, será o Padrão II, em que a Delegacia possuirá uma área construída de 1.200m², divididos em 02 pavimentos, a um custo aproximado de R$4.500.000. De acordo com a Prefeita Beti Pavin, “o município estava carente deste tipo de serviço que trata-se de um novo modelo de acolhimento e de auxílio à população agredida”, enfatizou a prefeita.

Fonte: Prefeitura de Colombo

COMO ESTÁ A CAMPANHA EM COLOMBO ??

Nunca antes na história de Colombo, tivemos um cenário como esse na disputa por uma vaga de Deputado Estadual e Federal. Na pratica o que está acontecendo?? A prefeita lançou dois candidatos, Waldirlei Bueno( Deputado Estadual) e Pelé( Federal), esses são candidatos de confiança da prefeita Beti Pavin, que espera o apoio do povo colombense para elege-los e garantir assim as verbas estaduais e federais que tanto fazem falta para o Município. 
 Do outro lado estão candidatos de oposição que não estão comprometidos com a prefeita, mas medem a " febre" para um confronto direto pela prefeitura em 2016. 
Outro fato que chama à atenção são os cabos eleitorais e lideranças politicas que parte está de de braços cruzados ou outros  militando por outras bandas. O que vemos é que a militância  está dividida, uns por  questão financeiras e outros porque perceberam que a prefeitura não é uma ' Aca de Noé" e esperam por um dilúvio.
Por tanto, as primeiras pesquisas revelam um empate técnico entre 3 candidatos a deputado estadual e uma grande vantagem de um candidato para federal(Nas pesquisas de intenção de votos, são apresentados os nomes dos concorrentes para o entrevistado). Esse resultado, revela que o eleitor colombense comprou a ideia que temos que eleger candidatos de Colombo, uma campanha que teve inicio nesse blog em 2010 onde os candidatos eram Beti Pavin, Edson Strapasson, Rubens Marques, Eurico Dino, Joel Cordeiro, Oliveira da Ambulância e Gilberto Agrolombo.

Para a disputa do governo do Estado, o governador  Beto Richa , está na frente do senador Requião, essa é uma grande surpresa depois de tantos anos de domínio do senador.

No quadro geral, o que chama a atenção é que a maioria do eleitor demonstra querer um candidato Colombense.

Vem aí nova pesquisa Ibope para o governo do estado

Os institutos Ibope e Vox Data registraram ontem (domingo, 14) e hoje (segunda, 15) no TSE duas novas pesquisas. Com o número PR-00037/2014, o Ibope fará seu terceiro levantamento sobre a disputa pelo Governo do Paraná, Senado e Presidência. E também avaliará as gestões de Beto Richa (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). Contratado pela RPC ao custo de R$ 72.240,00, a pesquisa vai entrevistar 1.204 eleitores entre os dias 14 e 19 de setembro em 45 cidades. 

Já o instituto Vox Data vai a campo na cidade de Cascavel a pedido da rádio CBN. O instituto vai entrevistar 780 eleitores para o Governo do Estado, com simulação de 2º turno, e também para a corrida ao Senado. A pesquisa está registrada sob o número PR-00038/2014 e o custo é de R$ 5.000. 

Além de Ibope e Vox Data, os institutos Datafolha e Portinari também devem divulgar suas pesquisas a partir de quinta-feira (18). O Datafolha entrevistará 1.280 eleitores a pedido do jornal Folha de S. Paulo e da RPC TV. Já o Instituto Portinari Multicultural, contratado pela Rádio Paiquerê, vai fazer sua pesquisa na cidade de Londrina entre os dias 16 e 18 com 602 eleitores.


BOMBA!!! Requião esconde rebelião do PCC com decapitações e presos carbonizados

O senador Roberto Requião (PMDB) tenta culpar, em seu programa eleitoral e nas redes sociais, o atual governo pelas rebeliões nos presídios do Paraná. Só não conta como a situação estava quando era governador, em janeiro de 2010, quando ordenou a retirada da PM dos presídios. Comandada pelo PCC, o Paraná enfrentou a mais dura rebelião da história na Penitenciária Central Estadual, em Piraquara, com agentes penitenciários reféns, morte de presos destruição de 90% do presídio.

"Por volta das 23 horas de quinta-feira, um detento que disse pertencer à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) falou com a PM, via rádio, dizendo que integrantes da “oposição” (detentos de outra facção ou jurados pelos demais) estavam mortos. Ontem, cinco mortes foram confirmadas. Três presos foram carbonizados (um deles também foi decapitado) e dois morreram com graves lesões na cabeça. Outros oito ficaram feridos, segundo a Polícia Científica. A perita do Instituto de Criminalística da Polícia Civil Jussara Joeckel cogita usar exames de DNA para identificar os presos carbonizados", diz matéria da Gazeta do Povo de 16 de janeiro de 2010. Veja a seguir, a sua íntegra.

Destruição, mortes e um futuro incerto

Rebelião termina com cinco presos assassinados e unidade destruída; retirada da PM teria facilitado ação dos detentos
Depois de 19 horas de tensão, a rebelião na Penitenciária Central Estadual (PCE), em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, terminou ontem à tarde com o saldo de cinco detentos mortos, uma incerteza em relação ao local em que os cerca de 1,5 mil presos serão mantidos, já que pelo menos 90% da unidade foi destruída, e a desconfiança de que a retirada dos 48 policiais militares que faziam a guarda armada do local teria facilitado a revolta. A rebelião começou por volta das 21 horas de quinta-feira e os presos só se renderam às 16 horas de ontem, em grupos de 30, depois de manterem três agentes penitenciários como reféns.

A retirada dos PMs que faziam a guarda do local – eles teriam sido transferidos para a Operação Verão, no Litoral, segundo o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná – foi apontada pelo secretário de Estado da Justiça, Jair Ramos Braga, como um dos fatores determinantes para que a rebelião acontecesse. Com a saída da PM, apenas 30 agentes penitenciários, desarmados, ficaram responsáveis pela segurança da PCE. “Se não tivessem saído, não teria acontecido”, afirmou Braga.

Ontem à tarde, o comandante-geral da PM, coronel Luiz Rodrigo Larson Carsten, negou que a retirada do efetivo tenha motivado a ação dos detentos. Segundo ele, a revolta foi motivada pelo encontro entre facções rivais. Ontem, os detentos apresentaram uma lista em que reivindicaram mudanças no sistema de visitas, revisão de penas, mais tempo para o banho de sol e melhoria da comida e dos serviços de assistência médica, social e jurídica. Alguns detentos também pediram a transferência para presídios mais próximos de suas casas.

Mortes e destruição

Por volta das 23 horas de quinta-feira, um detento que disse pertencer à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) falou com a PM, via rádio, dizendo que integrantes da “oposição” (detentos de outra facção ou jurados pelos demais) estavam mortos. Ontem, cinco mortes foram confirmadas. Três presos foram carbonizados (um deles também foi decapitado) e dois morreram com graves lesões na cabeça. Outros oito ficaram feridos, segundo a Polícia Científica. A perita do Instituto de Criminalística da Polícia Civil Jussara Joeckel cogita usar exames de DNA para identificar os presos carbonizados.

Os três agentes mantidos como reféns foram liberados. O primeiro a deixar a PCE foi Antonio Alves, pela manhã. Os outros dois foram soltos após a rendição; 300 PMs participaram da operação.

Jussara Joeckel disse que 90% das celas da PCE foram destruídas. “Não tem nenhuma cela em condições de ser usada, nenhuma cela com porta. Quebraram as camas, não tem um milímetro da cadeia que não esteja quebrado.” No início da noite de ontem, os presos ainda eram mantidos em dois pátios, ao relento, enquanto os policiais revistavam as celas. Foram encontradas tesouras, facas e armas improvisadas, além de um pé de cabra e uma máquina elétrica utilizada para cortar ferro. O material pode ter sido conseguido com a empresa responsável pela reforma da penitenciária ou na marcenaria da unidade.

Ontem à tarde, a Secretaria de Estado da Justiça, responsável pela PCE, não soube informar se os detentos continuarão na unidade ou serão transferidos. De acordo com o juiz corregedor Márcio Tokars, os líderes da rebelião serão transferidos para presídios de segurança máxima, e uma parte dos presos poderá ser levada para o antigo presídio do Ahú, em Curitiba, desativado em 2006.

Segundo a advogada Isabel Kluger Mendes, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil no Paraná (OAB-PR), presos ouvidos confirmaram que a retirada da PM facilitou a rebelião. “Uma (ala) poderia ter se rebelado, mas não o presídio inteiro”, comentou. “Com a retirada de policiais e os poucos agentes, os presos se sentiram donos da cadeia e se rebelaram.” Para o presidente do Sindica­to dos Agentes Penitenciários, Clayton Auwerter, a responsabilidade é do governo do estado. “Tirar a PM desta cadeia foi um ato criminoso.”



EX-PRESIDENTE DA PETROBRAS DEIXA PT COM AS CALÇAS NAS MÃOS MAS NO FIM NEGA TUDO - Rapidinhas do Blog

Juiz  autoriza depoimento de Paulo Roberto Costa na CPI mista da Petrobras


O juiz federal Sérgio Moro proferiu um despacho nesta segunda-feira autorizando a ida do ex-diretor Paulo Roberto Costa à CPI mista da Petrobras para prestar depoimento na quarta-feira. Moro recomendou que não sejam usadas algemas na apresentação do ex-diretor e ressaltou que, como investigado, ele tem direito a permanecer em silêncio na comissão.

A CPI marcou o depoimento de Paulo Roberto após menções a nomes de políticos no acordo de delação premiada que ele fez com o Ministério Público. Moro, inicialmente, disse que a decisão de autorizar o depoimento cabia ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavscki, que relata as ações do caso que envolvem pessoas com foro privilegiado. Zavascki, porém, reconheceu que a CPI tem direito a convocar o ex-diretor e que, portanto, não cabia ao Judiciário dar autorização.


A cúpula petista estava em alerta com o depoimento prestado ontem  segunda-feira (15) pelo ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli à Justiça Federal, em Salvador. Ele foi arrolado como testemunha do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa num dos processos da Operação Lava Jato. Mas....
.O ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli voltou a negar a existência de superfaturamento e pagamento de propina nas obras de construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Em depoimento prestado  na Justiça Federal no Paraná, responsável pela investigação da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, Gabrielli também disse não ter ligações com o doleiro Alberto Youssef, réu na ação penal. Ele depôs como testemunha, chamado pela defesa de Youssef.

Brasil reduz a pobreza extrema em 75% entre 2001 e 2012, diz FAO
O Mapa da Fome 2013, apresentado em Roma pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO, na sigla em inglês), mostra que o Brasil conseguiu reduzir a pobreza extrema - classificada com o número de pessoas que vivem com menos de US$ 1 ao dia - em 75% entre 2001 e 2012. No mesmo período, a pobreza foi reduzida em 65%. Apresentado como um dos casos mundiais de sucesso na redução da fome, o Brasil, no entanto, ainda tem mais de 16 milhões vivendo na pobreza: 8,4% da população brasileira vive com menos de US$ 2 por dia. 
O relatório da FAO mostra que o Brasil segue sendo um dos países com maior progresso no combate à fome e cita a criação do programa Fome Zero, em 2003, como uma das razões para o progresso do País nessa área. Não por acaso, criado pelo então ministro do governo Lula, José Graziano, hoje diretor-geral da FAO. De acordo com o documento, a prioridade dada pelo governo Lula ao combate à fome - citando a fala do ex-presidente de que esperava fazer com que todos os brasileiros fizessem três refeições por dia - no Fome Zero é a responsável pelos avanços.

Quadrilha de policiais é desmantelada

Operações policiais que desmontam quadrilhas formadas por policiais militares não são raras. Uma das mais conhecidas realizadas no Rio ocorreu em dezembro de 2006, quando 75 policiais - 40 do mesmo quartel - foram presos sob as acusações de tráfico, venda de armas e munições, sequestro e extorsão. Aquele grupo facilitava a ação de traficantes: em troca de propina, deixavam de policiar as áreas dominadas pelos criminosos. Essa investigação culminou com a prisão do ex-chefe da Polícia Civil Álvaro Lins, em 2008. Outro caso famoso envolve a morte da engenheira Patrícia Amieiro, que desapareceu em junho de 2008, quando voltava de um show no morro da Urca, na zona sul. O carro dela foi encontrado com marcas de tiros, e quatro policiais são acusados pelo crime.
Um dos casos mais recentes envolve dois policiais acusados de matar um menor que praticava pequenos delitos na região central do Rio. Em 11 de junho, esses PMs recolheram três rapazes, que foram levados a um matagal no morro do Sumaré (zona norte). Ali, dois deles teriam sido baleados. Um morreu e outro se fingiu de morto e conseguiu sobreviver. Os dois policiais estão sendo processados.
Outro caso famoso envolve a morte da engenheira Patrícia Amieiro, que desapareceu em junho de 2008, quando voltava de um show no morro da Urca, na zona sul. O carro dela foi encontrado com marcas de tiros, e quatro policiais são acusados pelo crime.
Um dos casos mais recentes envolve dois policiais acusados de matar um menor que praticava pequenos delitos na região central do Rio. Em 11 de junho, esses PMs recolheram três rapazes, que foram levados a um matagal no morro do Sumaré (zona norte). Ali, dois deles teriam sido baleados. Um morreu e outro se fingiu de morto e conseguiu sobreviver. Os dois policiais estão sendo processados.





segunda-feira, 15 de setembro de 2014

JOVEM É DEGOLADA AO COLOCAR CABEÇA FORA DE ÔNIBUS



Uma jovem foi degolada após sair de uma igreja em Rio Branco. Vitoria Raniele Cardoso de Lima, 13 anos, era moradora do bairro Santa Inês, e morava com a avó, uma idosa de 66 anos.
De acordo com pessoas próximas, a jovem foi convidada a participar de um culto no bairro Conquista. Os organizadores do culto locaram um ônibus escolar para transportar os moradores que se deslocariam até o evento. Na saída do culto, todos já estavam dentro do ônibus e a jovem Vitoria estava sentada na última poltrona.

De repente a adolescente ficou de pé e colocou a cabeça para fora da janela. O veículo já estava em movimento. A lateral do veículo bateu contra um poste de energia e mesmo assim o motorista avançou para frente e só parou quando ouviu gritos de alguns passageiros.



Vitoria Raniele teve sua cabeça decepada ao ser prensada entre o ônibus e o poste. A cabeça da garota caiu na rua e o corpo sobre a poltrona do ônibus. Várias crianças e adultos presenciaram a cena do corpo se debatendo na poltrona sem cabeça. 

O motorista do ônibus permaneceu no local em estado de choque e foi conduzido até a delegacia para prestar esclarecimentos sobre o fato. Testemunhas relatam que o motorista não teve culpa e que o acidente foi uma fatalidade, pois a rua era estreita e era necessário uma manobra de saída quando a jovem se distraiu ao colocar a cabeça para o lado de fora da janela.
(Informações de Dinho Santos)

CNBB vai organizar debate presidencial em Aparecida


A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) vai organizar na terça-feira 16 um debate com os candidatos à Presidência da República em Aparecida, município do interior de São Paulo onde fica o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

O encontro está marcado para o centro de eventos Padre Vitor Coelho de Almeida, ao lado do santuário nacional, e terá, segundo a assessoria da TV Aparecida, a presença de oito presidenciáveis: Aécio Neves (PSDB), Dilma Rousseff (PT), Eduardo Jorge (PV), José Maria Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Luciana Genro (PSOL), Marina Silva (PSB) e Pastor Everaldo (PSC).

Em vídeo levado ao ar pela TV Aparecida para promover o debate, o encontro é tratado como “evento histórico”. Ao site da emissora, dom Geraldo Lyrio Rocha, arcebispo de Mariana (MG), afirmou que um dos motivos do encontro é permitir aos candidatos “responder qual é a posição deles a respeito da defesa da vida, desde o primeiro instante até o seu término natural”.

Além da TV Aparecida, outras emissoras de inspiração católica, como as tevês Canção Nova e Rede Vida, vão transmitir o evento, a partir das 21h30. A abertura será feita pelo cardeal arcebispo de Aparecida e presidente da CNBB, Dom Raymundo Damasceno Assis.

Colombo melhora a educação e aumenta em 23.4% sua nota no IDEB


Com o anúncio do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica foi possível constatar o grande salto na qualidade da educação no Município

Realizada no mês de Novembro de 2014 a Prova Brasil é o principal instrumento de avaliação para a educação nos municípios brasileiros

Na última semana o Ministério da Educação divulgou os resultados da Prova Brasil que realizada em todos os municípios brasileiros é a principal ferramenta de análise do desenvolvimento da educação básica no País. Resultado de um grande trabalho realizado por gestores e educadores o IDEB em Colombo registrou números expressivos e refletem o engajamento do setor para melhorar significativamente a qualidade na educação nas séries iniciais em toda a rede municipal de educação.

Comparando os dois últimos índices o aumento obtido nesta última edição foi de 23.4% um recorde de crescimento, jamais registrado em Colombo. Antes, desde 2005 a 2011, a cidade acumulou um crescimento de algo próximo a 12%. O que torna o feito obtido em 2013, ainda maior.

Em Colombo, todas as escolas participantes superaram as metas estipuladas com base em desempenhos anteriores. E ainda, várias escolas ao se sobressaírem com médias acima das preconizadas pelo MEC contribuíram decisivamente para o aumento nas médias de avaliação da educação no Estado e no País.

Para a Secretária Municipal da Educação Aziolê Maria Cavalari Pavin, o mais importante neste momento, é destacar que em Colombo os números que posicionaram com destaque a cidade entre as melhores da Região Metropolitana, representam uma conquista coletiva e reflete a atitude corajosa dos gestores e educadores que acreditaram na capacidade de conquistar posições maiores nas avaliações propostas. “Ficou claro o quanto nossos educadores acreditam no potencial que temos para educar com qualidade e este é o grande compromisso que assumimos diariamente. Em todas as escolas tivemos um salto significativo no desempenho. Há uma homogeneização no processo ensino e aprendizagem. Esta é a conquista e é resultado de muito trabalho.” Disse Aziolê.

Desde o primeiro mês de 2013, a Secretaria Municipal da Educação passou a tratar com relevância a avaliação do IDEB. Os professores das séries envolvidas participaram de oficinas preparatórias. A elaboração de material específico através de apostilas serviram de suporte para os professores e até mesmo nos laboratórios de informática, estes materiais foram disponibilizados para o trabalho de preparação dos alunos.

A realização de provas simuladas com objetivo de dar um diagnóstico e um balizamento das ações preparatórias para a Prova Brasil que finalmente, foi aplicada pelo Ministério da Educação no mês de Novembro. Em Colombo, das 41 escolas da Rede Municipal de Colombo, apenas duas não participaram por não terem número mínimo de alunos matriculados.

O que é o Ideb
O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB reúne em um só indicador, dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações. Ele agrega ao enfoque pedagógico dos resultados das avaliações em larga escala do Inep a possibilidade de resultados sintéticos, facilmente assimiláveis, e que permitem traçar metas de qualidade educacional para os sistemas. O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Saeb – para as unidades da federação e para o país, e a Prova Brasil – para os municípios.
Fonte: Prefeitura de Colombo